Últimas Resenhas

Resenha | O Conde Que Eu Arruinei - Scarlett Peckham

10 agosto 2021

Título:
O Conde Que Eu Arruinei
Titulo Original: The Earl I Ruined
Autor: Scarlett Peckham
Editora: Arqueiro
Número de Paginas: 287
Onde comprar: Amazon


Sinopse:

Depois que lady Constance Stonewell sem querer arruína o futuro de Julian Haywood, o conde de Apthorp, com sua coluna de fofocas, ela faz a única coisa que resta a uma dama honrada: se oferece para casar com ele. Ou, pelo menos, para encenar um noivado às pressas e, assim, salvar a reputação do coitado.

Mesmo que isso signifique passar um mês inteiro na companhia do sujeito mais sem graça da Inglaterra, um homem que condena todos os prazeres que ela mais adora.

O conde de Apthorp está prestes a se tornar o homem que sempre desejou quando vê seu nome ser arrastado na lama. E assim que lady Constance, a mulher por quem ele é secretamente apaixonado, confessa que foi tudo culpa dela, não é só a vida dele que se parte em mil pedaços, mas também seu coração.

Agora os dois têm um mês para limpar o nome dele e convencer a sociedade de que estão perdidamente apaixonados. Ao longo desse tempo, Constance percebe que, por trás da fachada tediosa, seu falso pretendido é muito mais interessante do que ela poderia imaginar.

Só que conseguir o perdão dele e convencê-lo a levar o teatrinho para a vida real vai ser o plano mais difícil de todos os que Constance já criou. E o mais delicioso também.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
O Conde Que Eu Arruinei é o segundo volume da série Segredos da Charlotte Street da autora Scarlett Peckham, lançado pela editora Arqueiro, como eu já tinha lido o primeiro volume e fiquei maio assim, msa por ser uma série histórica dei mais uma chance pois eu amo livros desse gênero e resolvi dar mais uma chance a essa série, mas confesso que mesmo assim não me agradou muito. 

Lady Constance Stonewell, é uma jovem cheia de vida e bastante interessante, que teve uma criação diferenciada e por isso chama muita atenção por onde passa, mas mesmo sendo tão ousada e tendo uma fama de uma jovem a frente de seu tempo, na verdade o buraco é bem mais embaixo pois ela esconde um lado bem mais sensível e suave sob essa armadura de fortaleza e ousadia.

E por ser dessa forma, não esconde que guarda um rancor contra o conde de Apthorp, que carinhosamente o chama de Lorde Chato, e quando escuta certo boato sobre tal lorde, toma uma atitude impensada e acaba arruinando a vida do rapaz e tenta encontrar uma solução para limpar a sua barra e a dele, simplesmente pedindo para que se case com ela.
 
 Julian Haywood, o conde de Apthorp,  é um homem que corre contra o tempo para salvar sua família e seu condado através de um projeto que está para votação na câmara dos Lordes e consequentemente poder pedir a mão da mulher que ama há anos, no entanto ele vê seus sonhos e sua honra ruir após ler boatos sobre si publicados no jornal, boatos esses que tem um grande fundo de verdade.

O Conde que eu Arruinei é um livro que tinha tudo para ser maravilhoso, sim dessa vez eu fui enganada pela sinopse e pela capa, assim como o primeiro livro,  que prometia uma mocinha forte e decidida, um mocinho com conflitos, mas apaixonantes, confusões nos salões de baile e uma história envolvente com muitas reviravoltas.

E, bem sinceramente não é bem isso que vemos por aqui. Constance é uma protagonista que em vez de ser fiel a si mesma faz o que as pessoas esperam dela, o que faz com que em diversas ocasiões troque os pés pelas mãos, como pressupor que irá arrumar casamentos apenas pelos achismos sem saber os verdadeiros sentimentos das pessoas envolvidas em seus esquemas. Sempre impondo suas vontades sobre as pessoas ao seu redor e tomando atitudes sem perguntar antes aos interessados se pode fazer.

Já o Julian, conhecido como Lorde Chato, que acabamos descobrindo que é tudo fachada e que esconde facetas de sua personalidade que são bem interessantes que não foram bem exploradas, e sim isso poderia ter feito uma diferença enorme na narrativa.

Scarlett Peckham no primeiro tentou inovar na primeira história, mas a forma da inovação para a época que é retratada não foi tão legal assim, e nessa segunda história ela foi pelo mesmo caminho, retratando os desejos mais obscuros da sociedade e o medo da exposição, em O Conde que eu Arruinei ela foi mais suave com o tema, mas também não explorou tanto como no primeiro. 

A história se arrasta e os personagens não se desenvolvem tão bem e a impressão que dá é que a cada passo para frente eles dão dois para trás depois, mal intendidos que poderiam ser resolvidos rapidamente apenas com uma conversa franca ficam se arrastando na narrativa. A autora a cada capítulo joga uma nova bomba para dar continuidade a história que em vez de cativar, acaba cansando o leitor.

Um livro que tinha tudo para ser uma leitura agradável e divertida, com um romance fofo e desenvolvimentos interessantes, que não passa nada disso e até mesmo o romance só começa a convencer no final do livro e mesmo assim com ressalvas. O Conde que eu Arruinei não foi uma leitura agradável para mim e não mensurar se é a história em si ou a escrita da autora, mas definitivamente posso dizer que se tiver um próximo livro, vou deixar passar.   
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse! Este espaço é seu!

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário de Contato

Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre! =)