Últimas Resenhas

Resenha | Caminhos de Sangue - Moira Young

18 dezembro 2020

Título
Caminhos de Sangue
Titulo OriginalBlood Red Road
Autor: Moira Young
Editora: Intrinseca
Número de Paginas: 352
Compre: Amazon


Sinopse:

Saba passou a vida inteira na Lagoa da Prata, uma imensidão de terra desértica assolada por constantes tempestades de areia. A miséria e a aridez do lugar não a incomodam, contanto que o irmão gêmeo, Lugh, esteja por perto. Um dia, porém, uma gigantesca tempestade de areia traz em seu rastro quatro cavaleiros de manto negro, e a vida que Saba conhece chega ao fim: seu pai é morto, Lugh é raptado e ela não tem escolha a não ser embarcar em uma perigosa jornada para resgatá-lo.

Repentinamente jogada na realidade selvagem e sem lei do mundo fora da Lagoa da Prata, Saba não sabe o que fazer sem Lugh para guiá-la. Por isso, talvez, sua maior surpresa seja o que descobre sobre si mesma: é uma lutadora incansável, uma sobrevivente feroz, a mais astuta das oponentes. Com a ajuda de um audacioso e atraente fugitivo e de uma gangue de garotas revolucionárias, a busca pelo irmão fará de Saba a protagonista de um confronto que vai mudar o destino de uma civilização.

Com ritmo ininterrupto, muita ação e uma história de amor épica, Caminhos de sangue é uma aventura grandiosa ambientada em um mundo futurista e violento.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Esse é um dos livros que eu tinha na estante há anos, mas que nunca veio a vontade de ler, no entanto quando o vi paradinho esses dias, pensei vou ler agora! Caminhos de Sangue da autora Moira Young é o primeiro volume da trilogia Dustlands, uma distopia YA futurista ambientada em um lugar bem desolado, ou não?

Saba, Lugh e Emmi vivem com seu pai na Lagoa de Prata, uma lugar desolado, seco e praticamente inabitável, mas que eles não saem de lá por alguns motivos que não são bem esclarecidos. O lugar é tão isolado que para encontrar um vizinho tem que se caminhar alguns dias para encontrar a civilização.

Saba e Lugh são gêmeos perto de dezessete anos, beirando os dezoito, totalmente opostos, ele loiro, divertido, paciente e cativante, enquanto ela é morena, introvertida, impaciente e brusca, a única coisa que os dois tem em comum é uma tatuagem no rosto (uma lua) debaixo do olho direito. Emmi é a caçula, só tem nove anos de idade, que se culpa pela morte da mãe (sim, a mãe deles faleceu no parto), e como toda criança tem seus momentos de birra, mas que teve que aprender a crescer muito rápido.

Ao completar dezoito anos, eles recebem uma visita nada amigável que acaba resultando no assassinato do pai deles e no sequestro de Lugh, então Saba promete encontrar o irmão custe o que custar, e a partir daí começa a aventura.

Caminhos de Sangue tinha tudo para ser uma grande aventura! Mocinha forte e decidida, um tanto teimosa, mas é normal, um objetivo claro, difícil de se conseguir mais com persistência pode ser alcançado, situações desesperadoras e desfechos que são verdadeiros achados no mundo da fantasia, porém...

O livro todo é escrito em uma linguagem que para nós pode ser um dialeto próprio, ou uma linguagem falada por pessoas que não sabem ler, sim pois alguns personagens falam direito. Outra coisa que me incomodou bastante foi a falta de travessão para indicar a fala dos personagens e os pensamentos, tudo parecia uma grande estrofe.

Saba não é uma jovem perfeita, longe disso, e acho que é por isso que sempre torcemos por ela, pois mesmo fazendo algumas burradas, podemos entender que foi a forma com que ela foi criada. Sua irmã, Emmi, em alguns momentos não parece ser uma criança de nove anos que faz birras, e sim várias horas você tem vontade de dar uma chacoalhada na menina, mas por outro lado vem aquele pensamento "é a única parente viva e tal" mas mesmo assim não custava nada ouvir as coisas de vez em quando.

E o que falar do mocinho? O Jack não me convenceu nem um pouco e o romance em si que foi de pouco para nada, também não inspirou nada em mim. Mesmo tento alguns sinais irrefutáveis de que ele seria o certo, certo para o que seria a minha pergunta. 

DeMalo, ah esse sim me instigou bastante! Muito misterioso e todas as partes em que marcava presença deixava a pulga atrás da orelha e um gostinho de quero mais. Quem vê até parece que ele falava alguma coisa, mas não, ele não teve uma frase sequer no livro todo! Que tristeza.

Uma coisaque me deixou feliz, foi o capricho com a edição do livro! Sim todos os capítulos tinham um corvo, que eu não falei mas a Saba tem um corvo de estimação que rouba a cena várias vezes, na verdade no livro todo tem corvos.

Um livro que tinha tudo para ser maravilhoso e marcante, mas que na verdade eu estou me perguntando como foi que consegui chegar até o final da leitura, pois a cada passo a frente não dava dois minutos andavam dois para trás e a autora achando pouco ainda fez umas coisas que eu achei desnecessárias, enfim. Não sei se vou ler os outros dois livros, até porque já imagino o que venha por aí. 

E você já leu? O que achou? Me conta?
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse! Este espaço é seu!

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário de Contato

Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre! =)